html> Revista Zingu! - arquivo. Novo endereço: www.revistazingu.net
Zingu!NEWS

MOSTRA JESUS FRANCO

Realizada entre os dias 13 e 17 de setembro, a mostra Jesus Franco realizada na Cinemateca Brasileira atraiu diversos apaixonados por cinema. Organizada pelo competente pesquisador Remier Lion, muitos filmes raros foram exibidos graças ao colecionador Ulisses Granados, dono do site Putrescine. Lion, embora goste de diretores como Franco, tem especial dedicação ao cinema brasileiro. Em declaração exclusiva a Zingu!, Lion afirmou que irá realizar uma série de mostras de gêneros brasileiros. Uma dedicada a faroestes, outra a policiais, outra a filmes de terror. Esperamos que ele faça com o mesmo brilhantismo de sempre e tendo cobertura da Zingu!

LANÇAMENTO DO “DICIONÁRIO DE FILMES BRASILEIROS- CURTA E MÉDIA-METRAGEM”

Como o cinema brasileiro não é feito somente de filmes de longa-metragem, o pesquisador Antônio Leão da Silva Neto publicou o “Dicionário de Filmes Brasileiros de Curta e Média Metragem. Resultado de quatro anos de pesquisas, o livro catalogou 17.774 filmes e cerca de 4.363 diretores. Leão, já tinha publicado dois livros: “Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro” e o já clássico “Dicionário de Filmes Brasileiros- Longa-Metragem”. Como não poderia ser diferente, o lançamento realizado no dia 26 de agosto no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo teve ampla cobertura da Zingu!. O redator-chefe da Zingu!, Matheus Trunk foi pessoalmente cumprimentar Leão, pelo trabalho exemplar e comprar uma edição. Leão, economista, que se dedica ao cinema brasileiro como um hobby. Para editar a obra, independente de qualquer editora, o autor teve de desembolsar cerca de oito mil reais.

RUBENS ELEUTÉRIO ESTÁ VIVO E TRABALHANDO


Com grande euforia acompanhamos o lançamento do “Cinema da Boca- Dicionário de Diretores” pelo grande cineasta e crítico Alfredo Sternheim, pela Coleção Aplauso. Infelizmente, há um erro grave no livro e que vem causando grande confusão entre os cinéfilos e pesquisadores. Na página 118, é citado que o cineasta, eletricista e assistente de câmera Rubens Eleutério teria morrido em 2000. Infelizmente Alfredinho errou, pois Eleutério está tão vivo que inclusive falou com nossa reportagem: “Posso não estar tão jovem assim, mas vivo estou”, disse ele dando risadas. Aos 58 anos e em pura atividade, Eleutério está trabalhando na Cinearte, participando da equipe do novo projeto da empresa: “A Família Real”. Diretor de clássicos como “Volúpia do Prazer” e “O Orgasmo de Miss Jones” e tendo participado de muitos filmes do comediante Amacio Mazzaropi, merece ser resgatado e deve ganhar uma capa da nossa revista em breve.

NECROFILMES

O cinema brasileiro está em alta nos blogs. Muitas são as opções de quem queira saber mais da nossa cinematografia. Um dos mais interessantes espaços é esse do cinéfilo Yúri, o Necrofilmes. O endereço é http://necrofilmes.zip.net/. O dono do site é grande vidrado em cinema extremo, oriental, filmes gore e também em películas da Boca do Lixo. Especialmente os dos anos 80 e de sexo explícito.

SUGESTÕES A COLEÇÃO APLAUSO


A Zingu! elogia e prestigia a coleção Aplauso. Muito bom os lançamentos que tanto prestigiam o nosso glorioso cinema paulista. Porém, faltam algumas pessoas que mereciam ser resgatadas. Como somos palpiteiros, aqui vai a dica da nossa equipe:


- Uma reunião de artigos do crítico Rubem Biáfora. Não é mais possível ficarmos sem a grandeza do mestre Biáfora em livro. Diversos críticos já tiveram reunião de seus textos publicados: Moniz Viana, José Lino Gruenwald, Paulo Emílio Salles Gomes, Jairo Ferreira, entre outros. Mas a maior escola que os críticos paulistas tiveram de Rubens Ewald Filho a Inácio Araújo foi o saudoso mestre Biáfora.

- Biografias das seguintes personalidades: Ozualdo Candeias, Walter Rogério, Zilda Mayo, Helena Ramos, Matilde Mastrangi, Cláudio Cunha, Kate Hansen, Luiz Castellini, Antônio Meliande, Pio Zamuner, Walter Wanny, Patrícia Scalvi, Rubens da Silva Prado entre outros. Entre os que já se foram, seria interessante montar alguma espécie de livro de memórias de pessoas que conviveram com homens da grandeza de um Ody Fraga, Roberto Santos, Tony Vieira, Cláudio Portioli, Luis Sérgio Person e de Osvaldo “Carcaça” Oliveira.

- Como já existe o grande “Cinema da Boca- Dicionário de Diretores”, seria interessante montar o “Cinema da Boca- Dicionário de Técnicos”. Para pesquisadores, seria mais que necessário.

Não estamos aqui desmerecendo a coleção Aplauso. Na verdade, estamos dando algumas sugestões pra que ela fique melhor ainda. O preço, de nove reais é genial e muito atrativo a quem queria conhecer mais sobre a nossa cinematografia. A idéia de publicar livros de memórias de pessoas como Braz Chediak ou David Cardoso, só foram possíveis graças a uma coleção sem preconceitos como essa.



Criar um link

<< Capa